Usando a internet para melhorar o português: recursos on-line voltados para a aprendizagem

Quantas horas por dia você passa conectado(a) à internet? Melhor ainda: por quantas horas você consegue ficar longe do seu celular? Estamos em 2018 e parece que cada vez mais reféns da tecnologia. O Icepe é moderninho e, por isso, quer ajudar você a otimizar seu tempo conectado. Que tal conhecer algumas ferramentas on-line que podem ajudar você a conquistar o português?

  1. Brazil Pod, Universidade do Texas

Captura de Tela 2018-08-20 às 10.25.21 PM

O  Center for Open Educational Resources and Language Learning da Universidade do Texas é referência no ensino-aprendizagem de português nos Estados Unidos da América.  Eles disponibilizam diversos podcasts gratuitamente, dentre eles,  o “Língua da Gente”, voltado para falantes de inglês. Se sua primeira língua é outra, não tem problema, os professores Orlando Kelm e Vivian Flanzer estão sempre ligados em outras demandas.

  1. Conjuguemos.com

Captura de Tela 2018-08-20 às 10.30.05 PM

O Icepe não adota uma abordagem ou método de ensino exclusivamente por ter preferência por uma prática eclética, orgânica às demandas dos alunos. Por isso, o Conjuguemos por ser útil para quem curte atividades de conjugação por meio de preenchimento de lacunas. A gente lembra que esse tipo de exercício pode ajudar na internalização das regras, mas as interações reais são super necessárias pra pôr tudo em prática.

  1. Fonética e Fonologia, Universidade Federal de Minas Gerais

Captura de Tela 2018-08-20 às 10.42.52 PM
Já deu pra perceber que a gente adora essa página, né? A Universidade Federal de Minas Gerais oferece uma plataforma interativa pra reconhecimento dos sons do português. Apesar de os símbolos fonéticos parecerem assustadores, eles podem ser bem úteis na hora de entender as entradas nos dicionários e, claro, saber um pouco sobre a pronúncia das palavras.

  1. Radioagência Nacional

Captura de Tela 2018-08-27 às 9.18.02 PM

A Empresa Brasil de Comunicação oferece na página da Radioagência Nacional notícias completas em tempo real. Não para por aí: você pode se cadastrar na página e baixá-las. Além disso, a maioria das notícias tem um o script disponível, o que pode ser útil para praticar as compreensões auditiva e escrita ao mesmo tempo. Você pode achar no site notícias de temas variados em ótima qualidade de áudio!

  1. Digital dialects

Untitled

Se você gosta de jogos pra internalizar novas palavras, o Digital Dialects pode ser uma boa ferramenta de aprendizagem. O site oferece uma seção para o português brasileiro e outra para o português europeu (não se esqueça, entretanto, que o português não se resume a essas variedades). O Digital Dialects oferece gravações em áudio para o vocabulário comum e usa o método da tradução.

  1. Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa

Captura de Tela 2018-08-27 às 9.30.04 PM

O VOC é um instrumento do IILP (Instituto Internacional da Língua Portuguesa) que tem a intenção de contribuir para a difusão da língua. Ainda que a página esteja em construção, você pode encontrar os vocabulários integrados dos países da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa).  Confere lá!

A nossa dica maior é que você se jogue mesmo nos textos não especificamente voltados para quem quer aprender português como língua adicional. Parece loucura, né? A verdade é que esses textos, os chamados textos autênticos, são amostras reais da língua e não uma mera simulação da realidade. Quanto mais contato você tiver com textos autênticos, mais confiante e ousado vai ficar usando a língua.

Conta com a gente pra isso!

Até a próxima,

Equipe Icepe

As cores da lusofonia

Nós já mencionamos aqui que você tem vários motivos para reconhecer o português como uma língua internacional. Língua oficial em nove países, o português é ainda falado em outras regiões e há particularidades. Uma delas é o léxico, o acervo de palavras de uma língua. Note que aqui nós não tratamos léxico e vocabulário indistintamente, já que o vocabulário funciona como uma fatia do léxico que corresponde ao nosso repertório individual.

O que mais caracteriza a lusofonia é a multiplicidade das culturas que a compõem. Dessa forma, o português falado no Brasil tem características distintas daquele falado nos outros países-membros da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa). Cada um desses membros passou por um processo histórico-social diferente, formando, assim, repertórios distintos.

Pensando nisso, o IILP (Instituto Internacional da Língua Portuguesa)  tem professores e pesquisadores empenhados na construção do Vocabulário Ortográfico Comum da Língua Portuguesa (VOC), que já segue os princípios do Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.

Em entrevista à Rádio Agência Nacional, o professor Gilván Muller, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), reforçou que os países africanos integrantes da CPLP não apresentam uma maioria de falantes de língua portuguesa. Essa média é de 50%. Alguns desses países tiveram suas guerras civis cessadas na modernidade e passaram recentemente por uma reestruturação de seus sistemas educacionais. Para esses casos, a ONU estima que apenas em 2050 100% dos cidadãos desses países falarão também o português.

Abaixo, reunimos algumas particularidades do vocabulário do português, que é falado na Angola, no Brasil, em Cabo Verde, na Guiné Bissau, na Guiné Equatorial, em Moçambique, em Portugal, em São Tomé e Príncipe e no Timor Leste.

Note que as variantes lexicais abaixo não são exclusivas, ou seja, elas podem coexistir com outras de acordo com a faixa etária, o contexto discursivo, a fala e a escrita, as classes sociais, a posição geográfica e o contexto histórico das comunidades linguísticas.

1. Vai um rebuçado aí?

Bala

2. Bora pra minha kubata na montanha?casebre

3.  Cadengues são muito espertos!

Crianças

4.  Esquece a festa, eu tô sem couro!

Dinheiro

5. Já hidratou sua casca de boca hoje?Labios

Essas amostras lexicais foram retiradas do livro “7 Vozes: léxico coloquial do português luso-afro-brasileiro” de Clenir Louceiro, Emília Ferreira e Elizabeth Ceita Vera Cruz.

Em “Língua: vidas em português”, de 2004, José Saramago, ganhador do Prêmio Nobel de literatura, afirma: “Não há uma língua portuguesa, há línguas em português”. Nós concordamos com Saramago e reconhecemos a grandeza da língua portuguesa.

Até a próxima!

Eugênia Fernandes

Equipe Icepe